Leilão do 5G já soma R$ 46,7 bi: Vivo, Claro e TIM levam lotes nesta sexta

O leilão do 5G, que deve se encerrar na manhã desta sexta, dia 5, já movimentou 46,7 bilhões de reais, segundo apuração da EXAME. Na quinta, 4, praticamente todos os lotes foram vendidos, com um ágio de 247%. O governo já arrecadou mais de 7 bilhões de reais em outorga, acima do previsto. O clima ontem era de comemoração na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e no Ministério das Comunicações, que levaram adiante a concretização do leilão.

O leilão continua nas próximas horas com a análise da disputa pela faixa de 26 GHz, dedicada exclusivamente ao 5G, com maior capacidade de transmissão de dados e menor latência (tempo de resposta). Como contrapartida, as empresas que levarem os lotes desse espectro de frequência terão que proporcionar sinal de internet para escolas públicas do país mediante investimentos de ordem de 7,6 bilhões de reais.

Grandes operadoras, como a Vivo, Claro, TIM e Algar Telecom, seguem arrematando lotes da faixa de 26GHz. A TIM já levou a região Sul, por 8 milhões de reais, além dos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais (11 milhões de reais). A operadora também foi bem-sucedida na disputa pelo lote H31, do estado de São Paulo (12 milhões de reais).

Os lances continuam com a Claro levando os lotes nacionais G1 e G2 por mais de 100 milhões de reais. A Vivo levou os lotes nacionais G3, G4 e G5, mediante oferta total de 158,4 milhões de reais.

 

 

 

 

Leilão do 5G já soma R$ 46,7 bi: Vivo, Claro e TIM levam lotes nesta sexta
Rolar para o topo